11 de fev de 2016

De nada!


Mesmo sem muito obrigado




E daqui para os próximos 15 dias vai ser assim.... O face e suas recordações mexerão com as minhas lembranças e meus sentimentos... Só de pensar dá frio na barriga.

2 anos de Madrid, Berlim e Frankfurt... 2 anos de sala vip do amex, check in cedo, passaporte na mão, agente perguntando se você viajava desacompanhado, 2 anos de frio europeu, apartamento de frente pro castelo real com recepcionista gentil e adoravel, compras em euros, el corte ingles, mcdonalds barato... 2 anos de banho de banheira, primeira classe em trem pra Frankfurt ouvindo Fatima Leão, voo de Air Berlin, perrengue no hotel alemão, supermercado sem coca, recepcionista falando em inglês na calçada e eu dizendo que não entendia alemão, crise de choro, banquinho desmontável, chocolates por centavos... 2 anos de metro velho e estranho de Berlin, de moço alto estranho chutando o vagão, de um cara com uma garrafa de vodka no bolso dentro do onibus... 2 anos de caminhadas noturnas por um bairro aleatório Madrileño, de sonhos e metas de voltar... 2 anos de classe executiva, de trenzinho em Barajas, de abono turistico... de primark, zara, lego, kadewe.

Não era um sonho, era um regalo, um capricho, um oferecimento... Me lembro dos dias, das noites e das correrias pré viagem... Dos euros chegando, das apólices emitidas, das inumeras reservas, pesquisas de quartos, hotéis, localizações, e de mudar tudo a cada hora em busca do melhor sempre!... da rip, da zed, do trem... Me lembro da ansiedade de proporcionar largos sorrisos e uma experiencia única e inesquecivel, e isso eu posso afirmar que foi, passe o tempo e as pessoas que passarem.

É impressionante como as coisas mudam, as sensações diferem, os desejos acabam, os objetivos se substituem... 

Tem 2 anos... E o que me restou de dois anos pra cá? quais sentimentos eu ainda mantive? Mal sabia o que a vida me reservara e já pensava em voltar nas próximas férias. 

É provável que eu espere passar essa semana para abrir esse bendito aplicativo que me recorda meus dias nos anos anteriores... Talvez só daqui a um ano eu tenha vontade para recordar de tudo isso e sinta algo diferente...

Sem mais delongas fico por aqui.Talvez eu sinta um pouco de nostalgia e abra um sorriso amarelado lembrando de alguma coisa especifica que aconteceu nessa viagem, talvez eu tenha raiva ou arrependimento... Talvez eu sinta decepção, ou apenas dó de ver que ela será recordada no singular e que a minha testemunha ocular não compartilha tais recordações... Ou talvez não, talvez eu apenas lembre, sorria, respire bem fundo e pense: De nada! Porque sei que fui peça principal pra esse acontecimento na vida de ambos, e sinta o conforto e alivio como parceiro de e consolador, como em todos os momentos em que eu lembro o que fiz de melhor e fiquei sem receber obrigados.
Web Analytics