17 de mai de 2011

Os meus 19 anos



Ramon Martins... 18 anos! E meio
E que 18 anos hein?!
Na verdade, daqui pouco mais de um mês faço 19! E que 19 ...
 Hoje, loguei no orkut... como sempre, fui logar no Gmail, e como já estava no Orkut, acabou entrando para minha caixa de mensagens do Orkut... Cheio daqueles ignorados e-mails “ Fulano mandou um recado para você”

Do nada, comecei a fuçar, e a ler, todos os meus antigos recados e depoimentos. E revivi muitas historias...Sentimentos bons recordei, mas não os encontrei no mesmo lugar, onde hoje mora a raiva e a decepção... Pessoas que entraram e saíram como um relâmpago. Entraram de maneira linda, ocuparam seus espaços e mantiveram algo concreto, mas saíram porcamente, deixando rastros e muita negatividade

Assim sempre foi a minha vida, sempre acreditei em tudo e em todos, dei oportunidades e chances a quem já tinha provado que não era digna de confiança, amei, desamei e reamei, se é que isso é possível, gostei e desgostei, pra voltar a gostar denovo... e desgostar enfim. Liguei, liguei e liguei, pra depois, não ter mais nem o numero anotado para uma emergência...

Escrevi, declarei, afirmei, pra agora, não conseguir nem ler algo que me lembre... Sái, ri, chorei, gritei e reclamei... Pra agora, andar sozinho

Acho que vim ao mundo para ensinar. Vim ao mundo para aconselhar, como um guia de parques de diversão que mostra o caminho e depois, fica na gaveta guardado... Quando não, vai pro lixo. Vim ao mundo para fazer bem, cuidar, zelar, tratar bem e dizer : “Vem cá que eu te ajudo”. Para depois voltar pra casa só e assim passar o resto do dia. Vim ao mundo para ser gentil, tratar com educação até quem me trata com brutalidade, vim ao mundo para nunca chutar cachorro morto, mas sim, o transforma-lo em um belo cão, mesmo que antes ele tenha me mordido... Vim ao mundo para acreditar, que o impossível, só é possível quando queremos, e queremos no plural, porque nada acontece sozinho. Vim ao mundo para descobrir isso, sozinho, nada acontece. Que precisamos das pessoas para tudo, para nos ensinar, nos decepcionar, nos fazer sentir bem, e nos sentir mau. Precisamos das pessoas até para nos sentirmos sós, abandonados, desvalorizados. Porque o ser humano é craque em nos mostrar o quanto a nossa vida está uma bosta e que precisamos mudar.

Hoje, comparo minha vida, com os anos anteriores... Busco entender, o que houve... O porque de tanta rotatividade e de tantas pessoas ausentes e presentes... O porque de tantos sentimentos em vão e de tantas amizades que se foram. As respostas eu não encontro em mim, mas sim, neles... As respostas estão nas fotos com os bests e nos perfis modificados... Estão nos roles e nas melhores noites... Estão em tudo aquilo em que eu também sei fazer, mas abri mão, simplesmente porque dei mais ênfase em ser o ombro amigo, e não a mão que segurava o copo enquanto você vai ao banheiro....

Jamais me sinto desvalorizado ou desmerecido, com tantas perdas, consigo contabilizar meus ganhos, meus feitos e minhas conquistas... Com tantas decepções e enganos, consigo enxergar que há algo de muito melhor a minha espera... Plantar e colher sempre foi e sempre será o lema da minha vida, honestidade, transparência, lealdade... Ter bom senso, para saber diferenciar amizade de coleguismo, consideração, de algum ato bondoso... Minha conta, é positiva, disso, não tenho duvidas...

Com 19 anos, quase completos, me sinto adulto, maduro e responsável. Me sinto capaz, do que, nem eu sei... mas capaz. Capaz de diferenciar tipos de gêneros, faces de rostos, tomates de caquis, capaz de saber o que é certo e o que é correto, o que é preciso e o que é realmente necessário. Capaz pra entender, o que é desejável do que é essencial. Hoje sinto que o amanhã será diferente, que o amanha será mais fácil. E tem sido... Sinto que as pessoas continuarão pequenas e eu continuarei em algumas situações, inalcançável.

Com 19 anos, consigo me orgulhar. Me orgulhar dos meus erros mais ridículos que foram todos remoldados e transformados em passado. Consigo me orgulhar dos conselhos que dei e dos casais que formei, das conversas que tive e das broncas que levei... Dos gastos com as contas de telefone que tive, mas dos resultados e do bem que ajudei a fazer.

Com 19 anos estou pronto, para os 20, e para os 30... Estou pronto pra botar a cabeça pra fora da janela e dizer : ”  Eai mundão... Qual é a boa de hoje? Manda.... “  E esperar sabe lá o que Deus tem pra mim...

Com 19 anos eu sofro, eu  sinto saudade, eu me pergunto o porque de muita coisa’. Mas sei, que é a hora apropriada, porque ao chegar os 20 e os 30, eu deixarei de perguntar para responder o porque de tanta felicidade e de tantas realizações...

É isso... Enquanto isso, fico sentado, com meus balões coloridos distribuindo-os pela cidade e ficando apenas com aquilo que ninguem quer, que ninguem gosta... 
(:
Web Analytics