24 de mai de 2011

Do rah que quer amar! (: é... ♥





Eu queria mesmo, é namorar



Eu queria mesmo, acordar, dar bom dia! Fazer o café, e voltar pra cama, e dizer:”Ta pronto, vamos!

Eu queria mesmo é abrir as janelas e ouvir:” Ain fecha iiissso vai!”  é eu queria...

Eu queria, trabalhar o dia inteiro e me estressar, pra chegar em casa, não falar nada, dizer boa noite, ver a TV em silencio, ir dormir, e abraçar alguém. Pra descarregar tudo de ruim do meu dia, e saber que pelo menos em casa, tenho paz e felicidade.



Eu queria planejar as férias juntos, e concretizá-las, queria ir a festas, e ter companhia garantida, até para os programas de índio... Eu queria ser e ter, eu queria viver algo bonito, que fosse exemplo, desse gosto de contar....Eu queria viver algo que me fizesse bem, e que trouxesse motivação, pra viver bastante, sorrir bastante e ter uma vida mista, de responsabilidades e de coisas agradaveis... Eu queria que meus planos dessem certos, que as pessoas mentissem menos, exigissem menos e enxergassem mais, notassem o quanto a vida pode ser rápida e passageira a ponto de que podemos morrer amanhã, e nos faça questionar a  quem deixaremos tristes? E a quem faríamos falta de verdade?  Podemos adoecer, e ter um prazo de vida certo, e daí, não teremos tempo suficiente pra construir um amor, e vive-lo, e morreremos sem o tal do amor, amor... Amor amor!  amor este que tantos não sentem, mas dizem, proclamam e empurram com a barriga uma paixão que já acabou... Amor este, que magoa, traz dor e ciúmes, insegurança e muita incerteza de muitas coisas, mas que não deixa de ser uma delicia sentir, é oque dizem né...



Amor, amor? Não sei... escrever sobre o amor, pra mim vai ser sempre muito difícil, muito incerto, até porque, não sei se amei, não sei se as experiências que tive até hoje, não passaram apenas de historias bonitinhas e coincidências da vida, porque acredito, que o amor de verdade, não passa, não acaba, não fica na memória, o verdadeiro amor, não cabe a um texto de lembrança, mas sim de atualidade e de futuro... Não que o amor verdadeiro não adoeça, fique mais cansativo ou menos quente, mas que ele não acabe por circunstancia nenhuma.



Sempre vivi verdadeiras novelas mexicanas, sentimentos relâmpagos, misturado com os duradouros, aquele seu rolo, de 3 anos... que decidiu ver você esta semana toda! E que você confunde, que são 3 anos de rolo e uma semana de intensidade, e acaba juntando tudo, e dizendo que aquele seu sentimento momentâneo dura a 3 anos... E pronto! Amor. Não...



Sou muito bem resolvido e obrigado. Amor pra mim, é algo que preciso conhecer, preciso que me mostrem, e luto por isso... Independente das situações e circunstancias que a vida me impõe, e independente das pessoas que a vida se encarrega em me apresentar e dizer : “Esse aí parece ser um ótimo professor pra você Ramon”  Mas quando vou ver, essa pessoa tem uma bela aliança brilhante na mão ou mora a kilometros de distancia, ela tem defeitos que eu julgo como imperdoáveis, ou simplesmente é boa demais pra você que é puro defeitos.



E  eu não me importo, não quero saber desses obstáculos. Por amor, já me fizeram sofrer, por amor, já me deixaram, e disseram:”Não te amo mais. nunca te amei, estou amando agora, de verdade, tchau...”

E cá estou... inteiro, com braços e pernas! E estou aí... aqui, lá! Esperando e esperando, desejando, passando vontade, imaginando, sonhando... Besta né? Fazer o que, sou corpo alma e coração, espoleta, briguento, amigo, sincero! Conselheiro... agitado, bagunceiro, mas também um amante, dos sentimentos mútuos e sentimentos fortes, que afloram a pele, e fazem sua boca soltar palavras, que talvez não seriam adequadas as circunstancias... mas é incontrolável e eu adoro!



Vamos lá! Vamos ao amor...



=)
Web Analytics